Rosa

Rosa

Que alma tão grande
que ser maravilhoso és tu Rosa

Published in: on Junho 4, 2007 at 10:06 pm  Comments (3)  

Café com o Ditador

Café com o ditador

Não se conhece as posições politicas de Xavier, mas sabemos que ele não suporta qualquer idiologia que oprima o Homem enquanto ser social e livre

Published in: on Junho 4, 2007 at 10:05 pm  Deixe um Comentário  

De Volta

Pois é, estou de volta, estive uma temporada no Brasil, num ciclo de conferências sobre a Lirica de Xavier Marcelo, mais propriamente na Universidade de Lexildapolis, no Estado do Maranhão. Dentro de em breve teremos noticias

Published in: on Junho 4, 2007 at 12:20 pm  Comments (2)  

A Negação do Nevoeiro

 

Foi na natureza que Xavier vai buscar muitas vezes o mote para o seu trabalho.  Raras vezes, foi escrito no papel e inscrito na memória, tão belas palavras sobre a relação do Homem com a Natureza. No momento que tanto se questiona o aquecimento global e as energias alternativas lembrei-me de trazer á memória estes versos:

A Negação do Nevoeiro

Pátria minha nossa
Pátria tua nossa
Pátria minha

Neblina que sufoca
Gritos que ecoam
Vindo dos Atlas

Quinhentos anos de saudade
Quinhentos anos de Fado

Pátria minha nossa
Pátria tua nossa
Pátria minha

Do nevoeiro virás
Vindo do nevoeiro nos salvarás

No inicio do poema quando Xavier escreve … Pátria minha nossa…, coloca-nos perante o dilema do Ser Urbano versus Ser Natureza. Fantástico, podemos cheirar as flores e ouvir os pássaros (…Gritos que ecoam…). O poema A Negação do Nevoeiro, é uma viagem pelo campo, pela natureza. Obrigado Xavier

Published in: on Abril 2, 2007 at 11:18 am  Comments (1)